×

Menssagem de erro

O arquivo não pôde ser criado.

Você está aqui:

Notícias

Governador visita instalações de escola em Teófilo Otoni

09/08/2017

 Fernando Pimentel visita novas instalações de escola em Teófilo Otoni

Escola Estadual de Liberdade, que completou 60 anos de fundação, ganhou nova sede mais moderna para seus 390 alunos, que também receberam kits escolares 

 

O governador Fernando Pimentel realizou nesta terça-feira (8/8) em Teófilo Otoni, no Território Mucuri, uma visita inaugural ao edifício novo da Escola Estadual de Liberdade, localizada no distrito de Lajinha.

Durante o evento o governador também entregou kits escolares para os alunos da unidade de ensino e para estudantes da comunidade indígena da região. A escola completou 60 anos de fundação em fevereiro passado.

O governador fez questão de lembrar que a conclusão da obra foi possível não só por conta dos investimentos do Estado, mas também pela mobilização da comunidade e pela vocação dos mineiros para trabalhar e vencer obstáculos.

“Nós estamos celebrando aqui uma coisa muito importante, não só para nós, mineiros e mineiras, não só para os meninos que estudam aqui, mas para o Brasil inteiro, que é forma como Minas Gerais está conseguindo enfrentar e vencer esses dias tão difíceis, tão tempestuosos, essa crise tão avassaladora que se abateu sob o Brasil. Não é mérito só nosso não. É claro que o Governo trabalha e muito, mas todos os mineiros e mineiras também. Eu brinco e digo que a vocação dos mineiros é acordar cedo, trincar os dentes e ir trabalhar, com chuva, com sol, não importa. E, quando chega a noite, agradece a Deus por ter atravessado o dia com saúde e pede mais para atravessar o dia seguinte”, afirmou.

Fernando Pimentel lembrou que, ao contrário de outros estados, em Minas Gerais os serviços em áreas essenciais para a população, como saúde, educação e segurança, continuam funcionando, mesmo diante da crise financeira nacional.

“A falta de dinheiro é impressionante. O Estado está suando dia e noite para tentar manter a folha de pagamento, ainda que parcelado, mas estamos pagando. Estamos nos esforçando e as coisas estão funcionando, os postos de saúde, as escolas, a polícia está cumprindo o seu papel. Alguém pode dizer que podia ser melhor. Claro, tudo podia ser melhor, se não fossem quatro anos de recessão econômica, com queda do crescimento e a queda brutal da arrecadação dos municípios, do Governo do Estado, e mesmo do Governo Federal. Se não fosse essa conjuntura tão desfavorável, tudo podia estar melhor. Mas podia estar muito pior. Basta olhar para o lado, olhar para o Rio de Janeiro, para o Espirito Santo. Minas está longe disso, Minas está atravessando a mesma crise, a mesma tempestade, mas nosso barquinho está flutuando e está indo em frente”, disse o governador depois de participar do descerramento da placa inaugural da unidade de ensino.

As obras, que tiveram investimento de R$ 4,1 milhões (dos quais R$ 3,5 milhões em recursos estaduais e o restante da União), começaram em agosto de 2014 e foram paralisadas poucos meses depois.

A construção do prédio foi retomada ainda no primeiro ano da gestão de Fernando Pimentel e entregue à comunidade neste ano. O prédio era uma demanda antiga da comunidade local. Nos últimos anos, a unidade funcionou em locais improvisados.

 

Desenvolvimento

A secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, lembrou que a iniciativa da construção da escola faz parte de uma diretriz do atual Governo de Minas Gerais de priorizar a área da Educação.

"Muitas vezes, esta escola funcionou em lugares indignos para os alunos e os funcionários. O Governo quer uma escola pública com agenda forte, múltipla, com educação profissional para os jovens. Nós não teremos desenvolvimento sem educação", disse. A secretária lembrou ainda investimentos recentes da pasta, como o lançamento do programa "+Educação". "O nosso Governo quer mais educação, quer mais educação profissional", disse.

Macaé Evaristo anunciou, durante o evento, o lançamento do edital de seleção de projetos de iniciação científica para os Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-brasileiros e da Diáspora (Nupeas). O objetivo é incentivar os estudos africanos e afro-brasileiros dentro das escolas mineiras e fomentar a reflexão sobre os processos históricos de discriminação e racismo.

Ela lembrou a importância de a cultura africana entrar para a grade curricular dos alunos nas escolas de Minas Gerais. Para participar da iniciativa, as escolas interessadas deverão apresentar projetos de pesquisa - em conformidade conforme o edital lançado - que serão avaliados e selecionados.

Já a diretora da escola, Cláudia de Cássia Rodrigues de Souza, destacou a importância da nova sede para melhorar o bem-estar e o aprendizado dos alunos. Segundo ela, já é possível perceber que as crianças e os jovens estão mais frequentes nas aulas.

“É um prédio moderno e funcional, que irá favorecer significativamente o aprendizado dos alunos. Este é um momento histórico. Presenciei todas as transformações dessa escola e posso dizer que a nova sede já modificou a vida dos alunos, trazendo a todos mais motivação e prazer. Eles estão mais frequentes e se dedicam mais às aulas”, afirmou.

O prefeito de Teófilo Otoni, Daniel Sucupira, lembrou que os investimentos refletem a atenção do Governo de Minas Gerais com o Território Mucuri. "O Estado sempre foi administrado pela capital. Mas esta gestão está unindo as Minas às Gerais. Esta é a primeira vez que um governador visita a comunidade de Lajinha", disse.

A Escola Estadual de Liberdade foi construída em 1957 pelos próprios moradores do distrito de Lajinha, que fica a 15 quilômetros de Teófilo Otoni. Durante mais de 50 anos, a escola, que abriga 390 alunos, funcionou nas dependências de uma igreja e, antes de ser transferida para o prédio novo, as atividades escolares foram desenvolvidas em um espaço alugado em um antigo motel da cidade.

O novo espaço conta com dois prédios paralelos, interligados por bloco de escada e rampa, 12 salas de aulas, área para recreio coberta, biblioteca, sala de línguas, informática e demais dependências. Há também uma quadra poliesportiva com arquibancada coberta e área reservada para cadeirantes.

Durante a solenidade, o governador entregou kits escolares (compostos por cadernos, blocos de desenho e mapa de Minas Gerais) aos alunos da escola. O Governo do Estado também distribuiu outros 300 kits, de um total de 990, para estudantes indígenas que frequentam as escolas estaduais Izabel Silva Maxakali (localizada no município de Ladainha); Indígena Maxakali (Santa Helena de Minas); Capitãozinho Maxakali (Bertópolis); e Aldeia Mokurin (Campanário), todas localizadas no Território Mucuri. O material foi produzido pela Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge).

 

Presenças

Também compareceram ao evento o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares; e de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, Nilmário Miranda; o diretor de Negócios da Prodemge, Gustavo Prado; o deputado federal Leonardo Monteiro e os deputados estaduais Durval Ângelo e Neilando Pimenta (representando a Assembleia Legislativa de Minas Gerais). Também estiveram presentes os prefeitos de Itambacuri, Henrique Luiz da Mota Scofield; de Bertópolis, Aristóteles Ângelo Rossi Depolo e de Novo Cruzeiro, Nilton Coelho de Oliveira.
 

Notícias relacionadas

Governo de Minas Gerais beneficia mais de 250 famílias com a instalação de aquecedores solares
26/06/2017

A introdução dos aquecedores será realizada em cinco regiões do estado. No Território Alto Jequitinhonha, a cidade de Minas Novas recebe aquecedores no conjunto Barragem. No Baixo e Médio Jequitinhonha, os equipamentos vão para o conjunto Monte Formoso, no município de mesmo nome.

Fernando Pimentel entrega obras em rodovia no Território Vertentes
13/07/2017

A revitalização do trecho de 28,8 quilômetros da rodovia beneficiará diretamente cerca de 36 mil pessoas, que vivem nos dois municípios, além de outras 540 mil pessoas residentes em 42 municípios que compõem as regiões do Alto Paraopeba e Campos das Vertentes.

Secretaria de Cidades será parceira da AMM em programa
14/07/2017

O projeto da AMM consiste na realização de reuniões nas 30 macrorregiões de atuação da entidade e tem como objetivo proporcionar aos gestores e servidores públicos das cidades do interior a oportunidade de participar, reivindicar ações e buscar soluções para o desenvolvimento dos municípios.