Você está aqui:

Notícias

Estado forma mais 150 trabalhadoras pelo Mulheres Mil

25/07/2017

Governo de Minas Gerais forma mais 150 trabalhadoras pelo Mulheres Mil

Premiado programa de qualificação coordenado pela Utramig atinge a marca de 600 participantes formadas em áreas de vulnerabilidade social

 

Elas são moradoras de ocupações e de aglomerados em Belo Horizonte e Sabará, e detentas de Itaúna e Pará de Minas. Em comum, a partir do próximo 2 de agosto, passam a ter um diploma de capacitação. A conquista veio por meio do Programa Mulheres Mil, na modalidade Pronatec, do Governo federal, executado pela Utramig.

Vinculada à Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), a Utramig, fundação pública com 53 anos especializada em educação profissional, executa também cursos de qualificação de curta duração, que preparam para as demandas do mercado.

O Mulheres Mil foi criado com metodologia específica para promover a formação educacional, profissional e cidadã de mulheres em situação de vulnerabilidade. Com a execução da segunda edição do programa em Minas, a Utramig atinge a marca de 600 mulheres capacitadas em cursos de diversas áreas. Até o momento a qualficação chegou a 14 municípios.

Desta vez, foram realizados cursos de auxiliar de cozinha, manicure e pedicure, modelista, Informática Básica, cuidadora infantil e almoxarife. Pela primeira vez, a Utramig ministrou cursos para detentas da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Itaúna e do Presídio Pio Canedo, de Pará de Minas.  

 

As formaturas estão marcadas para as seguintes datas:

- 2/8 (quarta-feira), às 14h: Itaúna

- 3/8 (quinta-feira), às 14h: Sabará

- 8/8 (terça-feira) às 17h: Belo Horizonte

- 31/8 (quinta-feira): Pará de Minas

 

Durante cerca de três meses as alunas tiveram aprendizado prático e teórico, além de uma carga horária com foco no empreendedorismo, na saúde e nos direitos da mulher.

As participantes, em sua maioria beneficiárias do programa Bolsa Família, frequentaram dois módulos para o aprendizado: Específico (saberes práticos da profissão em ensino) e Educacional Central (direito e saúde da mulher, empreendedorismo e economia solidária).

Para a diretora de Qualificação e Extensão da Utramig, Vera Victer, responsável pela execução dos cursos, por sua metodologia específica, o programa Mulheres Mil responde por uma formação educacional e cidadã de mulheres chefes de famílias, beneficiárias do Bolsa Família e vítimas de violência.

Segundo ela, o programa proporciona oportunidades para mulheres que, historicamente, foram esquecidas. “Com a qualificação, elas se tornam protagonistas de sua própria história”, acrescenta Vera.

 

Empoderadas

A aluna Maria do Carmo Caetano, moradora da Ocupação Rosa Leão, na capital mineira, comemora o diploma: “Nós fomos empoderadas. Além de ser uma costureira, o curso nos ensinou nossos direitos, que descobri aos 58 anos de idade. A gente sai daqui mais sábia e mais inteligente. Aprendemos o valor da palavra de uma mulher, que uma mulher tem de ser ouvida e pode falar não. O curso me fez mulher, quando eu achava que não era ninguém”.

Em maio passado, o Programa Mulheres Mil foi selecionado como uma das quatro melhores iniciativas do país pelo Fórum de Inovação Social no Setor Público (FIS), realizado em São Paulo, durante a III Connected Smart Cities. O programa foi lançado em 2016 e prevê, para o segundo semestre deste ano, cinco novos cursos para qualificar mais 100 mulheres.

Notícias relacionadas

Polo calçadista mineiro é destaque nacional na geração de empregos
10/08/2017

Os novos empregos da indústria de calçados de Nova Serrana representam 18% do total de contratações realizadas no país (12.677). Entre as cidades-polo nacionais do segmento, o polo mineiro está em segundo lugar, precedido por Franca/SP (4.294) e seguido de Novo Hamburgo/RS (187).

Jovens do projeto Trampos dão os primeiros passos rumo ao empreendedorismo
18/08/2017

Os cursos são realizados também pela Foco Opinião e Mercado, totalizando, em Belo Horizonte 27 turmas e, na Região Metropolitana, 31 turmas (nas cidades de Betim, Contagem e Ribeirão das Neves). O projeto Trampos também está sendo desenvolvido no município de Passos, Território Sudoeste.

Estado e municípios realizam ação conjunta para o combate à pobreza no campo
24/08/2017

Lançado em maio deste ano, o Sementes Presentes deve beneficiar em Minas Gerais cerca de 50 mil agricultores em situação de vulnerabilidade social, com renda per capita mensal de até meio salário mínimo. Eles receberão sementes de hortaliças, feijão, milho e sorgo, bem como assistência técnica.